Cinco atitudes que enfraquecem qualquer relação de liderança

Cinco atitudes que enfraquecem qualquer relação de liderança

Atitude 1: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”

Líder contrata empresa de consultoria, ou seja, alguém de fora da relação, para produzir mudança de comportamento nos liderados, sem se dispor a servir como pessoa de exemplo do mesmo comportamento.
Uma das primeiras regras de uma liderança bem sucedida é a coerência entre o que se fala e o que se faz.
Se algum dia funcionou, certamente hoje não funciona mais, o entendimento de que o líder é o detentor da verdade, não precisa aprender mais nada.
Um líder que acredita que só o liderado precisa se desenvolver e não está aberto à mudança de comportamento para se aperfeiçoar como líder e como pessoa, está fadado ao insucesso. Isto serve para qualquer relação de liderança.

Atitude 2: Ensinar algo sem averiguar se está sendo realmente compreendido
Estou falando aqui de comunicação ineficaz. Infelizmente é comum assistir o líder passar instruções utilizando linguagem inacessível ou supondo que o subordinado já saiba do que ele está falando. Ele omite informações importantes para a realização do trabalho, por achar que o funcionário já sabe o que para ele é óbvio.
Para uma comunicação eficiente, é imprescindível conhecer o que o espectador já sabe para, a partir deste ponto, iniciar uma comunicação clara e capaz de gerar resultado. Isto demonstra respeito pelo outro e evita desperdício de tempo refazendo um trabalho realizado incorretamente por falta de conhecimento.

Atitude 3: Dar feedback tardio
Se o fato ineficiente ocorreu hoje, de nada vai adiantar falar sobre ele meses depois.
Para um feedback eficaz, ou seja, aquele que gera aprendizado, ele deve ocorrer de forma constante e na primeira oportunidade após o ocorrido. Caso contrário, só gera sensação de frustração e desmotivação.

Atitude 4: Fazer avaliação de desempenho somente para cumprir norma
Se for fazer avaliação de desempenho, faça do jeito certo.
O avaliado dever ter a ciência de que a intenção da avaliação não é a de critica-lo apontando erros, deixando-o numa situação vexatória.
O objetivo da avaliação de desempenho é descobrir ações de êxito e de insucesso, visando proporcionar crescimento profissional e pessoal do colaborador. Além disso, auxilia a administração da empresa a tomar decisões como promoções e bonificações e sobre a necessidade de treinamento.

Atitude 5: Negar-se a receber feedback
O líder admirado é aquele que não tem medo de abrir espaço para receber feedback de seus liderados, pois tem a consciência de que assumir que possui limitações não o desqualifica como um profissional competente.
Pode ser realizado tanto individualmente como em equipe. Mostrar que tem a intenção de se aprimorar como profissional e, consequentemente, de aperfeiçoar sua liderança, conta pontos para o líder. Demonstre que precisa da ajuda de seus liderados. Após isso, receba com atenção o feedback, filtre, aprenda e promova mudanças.
Certamente será mais apreciado por isso.

Você também pode gostar

Deixe um comentário