Não faça coaching se…

Não faça coaching se…

– espera obter respostas prontas;

– quer se esforçar pouco para obter o que deseja;

– acha que comportamentos são imutáveis;

– espera mudanças rápidas e milagrosas;

– diante de obstáculos, desiste fácil;

– se recusa a se ver de um modo diferente.

Há pessoas que, ao tomarem conhecimento de que a empresa onde trabalham está oferecendo coaching aos funcionários, ficam empolgadas e demonstram grande interesse em passarem pelo processo.

Elas ouviram falar que é algo moderno, caro e que pessoas importantes fizeram e recomendam que se faça, como forma de despertarem seu potencial e aumentarem seu desempenho em qualquer área da vida. Pensam: como não querer algo tão bom assim?

Chegam animadas para a primeira sessão. Na segunda sessão, a animação é menor. Inventam uma desculpa para não irem à terceira, e assim saem do processo. Elas se decepcionaram.

O coach fez perguntas muito trabalhosas de se responder. Era preciso um enorme esforço mental para respondê-las. Não era o que esperavam. A expectativa era de que as respostas àquelas perguntas fossem fornecidas pelo coach. Não era para isso que ele estava sendo pago?

Elas percebem que, para fazer coaching, teriam que sair do estado de repouso, da rotina a que estavam acostumadas. Teriam que tomar decisões e assumir responsabilidades sobre a direção da própria vida.

É isso mesmo. Coaching é sinônimo de ação e superação. É um processo que implica movimento do coachee.

Quem comanda o coaching, define as metas e faz todo o trabalho “pesado” é o cliente. O coach é o facilitador, o ponto de apoio. Aquele que usa técnicas para que a pessoa tome mais consciência de si mesma e do que ocorre a sua volta.

Ele integra e compara as informações trazidas para as sessões e, quando necessário, confronta de modo positivo o coachee.

As crenças que temos sobre nós mesmos, sobre a vida também são revistas no coaching. Isto acontece porque algumas delas podem estar limitando nosso desenvolvimento, caso em que podem ser reformuladas por convicções mais fortalecedoras.

Mas, se a pessoa se recusa a rever suas crenças, não quer experimentar se ver de modo diferente e acredita não ser capaz de fazer mais por si mesma, obtendo melhores resultados, não está pronta para fazer coaching mesmo.

Muitas outras questões são abordadas num processo de coaching, mas a principal mensagem que quero deixar aqui é que, sem ação, não há resultado e que não se deve esperar a vontade de agir aparecer, porque ela não vai aparecer.

Tenha a consciência de que, quanto mais altos são seus objetivos, mais provavelmente terá que fazer coisas que não quer para obter aquilo que quer.

Você também pode gostar

Deixe um comentário