O que é resiliência?

O que é resiliência?

Na área da física, resiliência é a capacidade que alguns materiais têm de readquirir sua forma e propriedades originais após sofrerem a ação de agentes externos. Exemplo: a mola, quando esticada ou pressionada, muda sua forma, mas retoma-a quando a ação externa cessa.

Já a resiliência humana vai além da aptidão para retornar ao estado anterior. É a capacidade de superar obstáculos, transformando problemas em oportunidade de crescimento, tornando-se mais forte que antes.

Falar em resiliência é falar sobre retomada do equilíbrio emocional, após sofrer grandes pressões. É ser capaz de se adaptar naturalmente às mudanças.

Às vezes podemos ser mais resilientes em algumas áreas que em outras. Há pessoas que conseguem agir de maneira forte e flexível diante das adversidades encontradas no trabalho, mas se comportam com imaturidade frente aos problemas familiares, por exemplo.

Pesquisas mostram que, para obter êxito na vida pessoal ou profissional, a habilidade número 1 necessária é a resiliência. E a capacidade intelectual? Ela é importante sim, mas não mais que a resiliência, porque sem essa você desiste.

A pessoa que se depara com um problema e não tem resiliência desiste do projeto, da carreira, do relacionamento, do sonho.

A regra básica e universal para se alcançar qualquer objetivo é bem simples: decida o que quer, mova-se e aprenda a passar pelos altos e baixos do dia a dia. Ter comportamento resiliente é não desistir diante acontecimentos diários. Sem isso, querer e ter talento não faz a menor diferença.

Numa quadra, o jogador mais talentoso poderá perder para o jogador mais resiliente.

A boa notícia é que se trata de uma habilidade que pode ser adquirida e melhorada ao longo da vida.

Toda jornada começa com um primeiro passo. E vários passos somados é que irão garantir que a sua postura seja mais resiliente.

Mas como podemos, então, começar a trilhar esse caminho para aumentar nossa resiliência, respondendo à realidade de modo maduro?

Comece por observar quão flexível você é ao atribuir significados aos fatos que te ocorrem.

Se ocorrer algo que você não gostaria que acontecesse e você se tortura dizendo: “Isso não podia ter acontecido!”, responda a si dizendo: “se aconteceu é porque podia”, “qual a melhor forma de enfrentar isso?”.

Se você se martiriza pensando: “Isso não é justo!”, responda: “a realidade é o como ela é e não como eu gostaria que ela fosse e, ainda assim, vou ficar bem”.

A ideia é buscar sempre um contra pensamento para sair da situação de vítima, trocando crenças limitantes por outras, mais adaptáveis.

Acreditar em si mesmo, enfrentar a situação adversa com um olhar otimista e buscar sempre aprender são atitudes necessárias para se fortalecer emocionalmente e aumentar sua resiliência.

Você também pode gostar

Deixe um comentário